Celebridades que perderam muita grana

Page 1/2

Geralmente acreditamos que as pessoas ao conseguirem certo grau de fama, também conseguem a tão sonhada estabilidade financeira. Bom, realmente muita gente ficou rica depois de ficar famosa, mas não faltam também aqueles que, apesar de terem ganhado muito dinheiro, acabaram perdendo tudo.

Alguns famosos brasileiros perderam seus bens devido aos gastos desenfreados, outros, por problemas com as drogas, mas teve também quem enfrentou problemas administrativos, ou que não conseguiu mais oportunidades no mundo da fama e por isso deixou de ganhar dinheiro.

Teve gente dessa lista que já se reergueu, e têm alguns que ainda estão tentando.

1. Mário Gomes

O ator Mário Gomes chegou a participar de mais de 30 novelas, mas, depois de tanto sucesso, acabou ficando sem dinheiro. Na ausência de novas oportunidades na TV, Mário passou a vender sanduiches em uma barraca na Zona Sul do Rio.

A história do ator pareceu sensibilizar a direção da TV Globo, que o convidou para participar da novela “Tempo de Amar”, exibida em 2017. No entanto, apesar da oportunidade, o ator decidiu não deixar de vender os sanduiches na praia.

2. Rafael Ilha

Rafael fez parte do grupo “Polegar”, que fez sucesso no final da década de 1980 e começo da década de 1990. Infelizmente, anos depois, Rafael se envolveu com as drogas, se viciou em crack, e chegou até mesmo a trabalhar no tráfico.

Ele decidiu mudar de vida depois de ser obrigado a ver a execução brutal de um dos integrantes da quadrilha. Rafael chegou a ser detido algumas vezes, e logo passou por tratamentos para dependentes químicos. Depois disso, participou do programa “A Fazenda”, na Record TV.

3. Ricardo Costa

Ricardo Costa é outro ex-integrante da banda “Polegar”. No auge do grupo, Ricardo era muito famoso, mas depois dessa época, o músico passou por vários problemas pessoais, e chegou a pedir colaboração de dinheiro no Facebook.

Atualmente, Rodrigo trabalha em um trailer, em São Paulo, vendendo lanches, mas o negócio não vai muito bem. Ele também conta com a ajuda de fãs para pagar as inúmeras dívidas que contraiu.

4. Dado Dolabella

O ator Dado Dolabella chegou a ser preso por não pagar pensões alimentícias a um dos filhos. Na época, em 2018, ele ficou dois meses preso – depois se soube que ele tinha algumas mordomias na prisão. A dívida era de R$ 196 mil.

Ao deixar a prisão, Dado usou suas redes sociais para pedir ajuda econômica aos fãs. Quase dez anos antes desse episódio, o ator havia sido o campeão da primeira edição do reality “A Fazenda”, e ganhou 1 milhão de reais.

5. Rayanne Morais

Rayanne foi casada com o cantor Latino; mas ela também ficou conhecida pela participação em vários concursos de beleza. Mais tarde, também participou do reality show “A Fazenda”, na Record.

Porém, mesmo com a visibilidade, ela não conseguiu a estabilidade financeira, e em 2016 enfrentou sérios problemas econômicos, e precisou da ajuda de amigos para manter-se.

6. Maurício Mattar

Os galãs também passam aperto; Maurício Mattar que o diga. Ele foi um dos principais galãs da televisão brasileira nos anos 90. Participou de várias novelas, e também teve namoradas famosas. Contudo, o ator foi perdendo espaço na TV, e se envolveu em polêmicas.

Foi processado pela filha por atraso de pensões, e, em 2015, teve bens penhorados pela Justiça devido a um processo movido em 1999 por um motoboy com quem se envolveu em uma briga de trânsito. Maurício chegou a viver de favor durante um tempo na casa da ex-mulher.

7. Débora

Débora é outra artista que fez sucesso nas décadas de 80 e 90, mas depois ficou sem dinheiro. Ela foi dançarina do programa de auditório “Clube do Bolinha”, que chegou a fazer muito sucesso.

Com o fim da atração, a vida de Débora mudou. Em 2016, ela enfrentou uma forte crise financeira, e chegou inclusive a ser ameaçada de despejo. Para conseguir dinheiro, trabalhou como faxineira. Débora também teve que enfrentar a perda da guarda dos filhos.

8. Emerson Fittipaldi

Nem o bicampeão da Fórmula-1 pôde correr das dívidas. Emerson Fittipaldi, campeão da F-1 em 1972 e 1974, enfrenta processos milionários nos tribunais do estado de São Paulo. O nome de Emerson está envolvido em mais de 60 ações, e os credores são bancos, prefeituras, empresários, e até postos de combustível.

Na época que a situação do piloto foi divulgada, ele publicou uma nota para “garantir que o volume de seus bens é superior aos débitos.” Na ocasião, ele também prometeu quitar as dívidas.

9. Roy Rosselló

Sucesso nos anos 80 com a banda “Menudo”, anos depois, o artista porto-riquenho veio morar no Brasil. Roy Rosselló também passou por sérios problemas financeiros. Ele conseguiu um trabalho como vendedor de bijuterias, em Campinas (SP), para pagar as contas. Em 2014, participou de “A Fazenda”.

Durante o programa, Roy teve a prisão decretada por falta de pagamento de pensão. Na época, ele foi levado a uma delegacia de Itu, cidade onde o programa acontece, mas foi liberado depois de pagar a dívida. Hoje, é membro da Assembleia de Deus e compartilha seu testemunho quando é convidado a outras igrejas.

10. Sandro Pedroso

Sandro participou de algumas novelas na Globo, mas nos últimos anos teve que conciliar a carreira de ator com o trabalho de garçom. Ele também começou a vender colares e pulseiras na internet.

O ator, que chegou a relacionar-se com a atriz Susana Vieira, se casou anos depois com Jéssica Costa, filha do cantor Leonardo. Em 2018, ele participou de “A Fazenda”. Depois, sem novos trabalhos na TV, deixou São Paulo e foi morar no interior de Goiás. Em junho de 2020, pouco mais de um ano depois do casamento, Jéssica anunciou a separação.

11. Dedé Santana

O programa humorístico “Os Trapalhões” foi um sucesso nos anos 80 e início dos 90, e Dedé Santana era um dos integrantes do engraçadíssimo grupo de humoristas. No entanto, com o fim do programa, e com a má administração do que ganhou, Dedé teve dificuldades financeiras.

O humorista disse que várias vezes foi ajudado pelo colega de trabalho e amigo, Renato Aragão (Didi). Em 2016, ele colocou à venda uma casa em Itajaí (SC) para pagar um outro imóvel no Rio de Janeiro.

12. Sérgio Hondjakoff

Sérgio Hondjakoff ficou muito famoso pelo papel de “Cabeção”, na novela juvenil “Malhação”. Depois da fama, ele chegou a usar as redes sociais em busca de emprego; como não conseguiu, foi morar nos EUA onde trabalhou em um restaurante.

A passagem pelo solo estado-unidense durou apenas sete meses. O artista regressou ao Brasil e continua em busca de novas oportunidades na TV. Sua última aparição foi em 2014, quando foi repórter do programa “Vídeo Show”, que era exibido na Globo.

13. Dhomini

Dhomini foi o vencedor da terceira edição do Big Brother Brasil; na época, o prêmio foi de 500 mil reais, mas parece que ele não conseguiu faze-lo render. Em 2013, Dhomini voltou ao programa, mas foi eliminado na segunda semana.

Sem mais espaço na TV, tentou entrar na política, mas não foi eleito vereador quando se candidatou ao posto. Ele ainda tentou montar uma dupla sertaneja chamada Dohni & Dohmini, que também não vingou. Hoje ele revende cosméticos com a esposa, Adriana, com quem tem cinco filhos. O casal também dá palestras sobre vendas.

14. Marcos Oliver

Marcos Oliver ficou famoso pela participação no programa “Teste de Fidelidade”, e anos depois participou da sexta edição de “A Fazenda”. Devido as dificuldades financeiras, chegou a trabalhar, em 2016, como vitrine viva em uma loja de São Paulo.

Ele também foi preso por não pagar a pensão alimentícia da filha. Hoje, ele continua fora da TV, e desempregado. Um colunista do UOL informou que ele cobra até R$1000 para dar entrevistas.

15. Marcos Winter

Após cinco anos sem trabalhar, Marcos Winter enfrentou sérios problemas financeiros, em 2010. O ator foi obrigado a vender sua casa de luxo no Rio de Janeiro para pagar dívidas.

No entanto, o ator conseguiu sair dessa situação. Depois dos anos parado, ele emendou vários trabalhos: participou da série “Magnífica 70”, da HBO, fez novelas na Record, e, no ano passado, voltou a ser contratado pela Globo, onde participou da série “Segunda Chamada”.

16. Rodolfo Almeida

Rodolfo Carlos de Almeida fez sucesso na década de 90 no “Domingo Legal”. Ele era parte da dupla “ET e Rodolfo”, no programa exibido no SBT, e apresentado na época por Gugu. Sem emprego na TV, Rodolfo passou a trabalhar no cultivo de hortaliças orgânicas com um amigo.

No entanto, sua situação econômica pareceu melhorar depois que ele fez, em 2017, um acordo judicial com o SBT para encerrar uma ação trabalhista que durava oito anos. Na época, ele optou pelo acordo pois precisava auxiliar no tratamento do pai que sofria com um câncer; além de precisar quitar algumas dívidas.

17. Marcelo Barros

Marcelo Barros trabalhou em várias novelas da Globo; contudo, parece ter decidido abandonar a carreira. Ele vive atualmente isolado em uma mansão na Ilha de Itacuruçá, em uma casa que pertencia ao diretor Jorge Fernando, que faleceu ano passado, e considerava a Marcelo como filho.

A última aparição de Marcelo na TV foi em 2012, quando interpretou Montanha Duncrezio, em “Guerra dos Sexos”.

18. Sol

A cantora Sol foi um sucesso nos programas de auditório das décadas de 80 e 90. No auge, a cantora, que na época era rival de Gretchen, chegou a morar em uma cobertura no Morumbi, bairro nobre de São Paulo.

No entanto, por causa das dívidas, a cantora foi despejada e foi morar com a mãe em uma favela. A cantora chegou a participar do programa de Sônia Abrão, onde pediu ajuda jurídica para tentar recuperar parte do patrimônio perdido. Ela também apareceu no programa “Domingo Show”, onde relatou seu drama.

19. Theo Becker

A última novela em que Theo Becker tinha participado foi “Os Mutantes”, em 2008, na Record. Depois, ele esteve na primeira edição de “A Fazenda”. O ator considerou sua participação no reality como a responsável por arruinar sua carreira.

Depois de algumas rápidas passagens pela TV, e um bom tempo implorando emprego às emissoras, Theo ganhou um novo papel na Record, na série bíblica “Lia”.

20. Sander Mecca

Sander Mecca fez parte da banda Twister, banda teen que foi um fenômeno nos anos 2000. O artista passou a cantar no metrô de São Paulo, onde além de conseguir dinheiro para sustentar-se, divulga seu trabalho.

Ele chegou a passar por uma fase conturbada, quando foi preso em 2003 e passou quase dois anos na prisão por tráfico de drogas. Agora, se diz feliz: “Antes não tinha autonomia. Nós não escolhíamos o repertório, nem a roupa que usávamos.”